segunda-feira, 12 de junho de 2017

SIMPLICIDADE




Quando se esquece a simplicidade do viver,
Os encontros se tornam mais distantes do que barcos à deriva;
As horas parecem não transcorrer na sua natural cronologia,
E a tristeza, dia após dia, ganha guarida.

Ressaltar o que não significa
Cria na alma crosta de paralisia,
E o que não demandava desgaste emocional
Resvala para uma geral apatia.

O lúdico nos cria afetos
Que nunca devemos rejeitar;
A triagem se dá de forma a nos colocar
No patamar da aceitação,
O que nos reclama a disposição
De menos avaliar e mais relevar.

Sem olvidar as dificuldades,
Sigamos confiantes no momento,
Encontrando em cada atitude desenvolvida
A convicção de que foi aviada com sentimento.

O que importa é bom lembrar,
É o espírito exultar;
Caso contrário, nada a aproveitar,
Porque a simplicidade da vida
Está na capacidade de amar!



Nenhum comentário:

Postar um comentário