sábado, 6 de janeiro de 2018

DEZ POESIAS



















REGÊNCIA VERBAL


Será que o amor tem regência no verbo acreditar?
Pergunta que os amantes não cansam de fazer.
Acredito que haja um equívoco atroz,
Porque nem sempre as respostas podem convencer.
Porque, de todos os atributos do amor,
O maior está dentro dos olhos dos que olham os olhos de quem os vê!
E assim se faz a eternidade,
Que não se alimenta do efêmero,
E faz todos se sentir fortalecidos
Com o sentido do comprometimento,
Aflorando sentimentos tão nobres
Como aqueles que nos fazem sustentar
Nossa alma, nossa calma e o nosso caminhar!



MAGNITUDE DO VIVER



Alegria indescritível toca o coração,
Quando este atesta não mais esperar,
Esperar no humano indeciso e ingrato,
E decide se esparramar na certeza de algo a lhe completar.
E essa onda que invade o coração,
Tão consciente, consistente, alegre e eficaz,
Reproduz reflexos que captam alguns inconscientes
Sem jamais perceberem as artimanhas de que o coração é capaz.
Corações que, às vezes, à própria revelia do seu dono,
Descuidaram da prática benfazeja de amar,
Mas, como a sua essência é verdadeira,
Um descuido não significa abandonar,
E, quando num breve e sentido chamado,
Logo são despertados no seu querer,
E a luz que os envolve é tão reluzente,
Que não se compreende a história de não querer.
Aí, então, a alegria indescritível
Abre espaço para uma certeza conscienciosa
De que o esperar em nós mesmos
Também não é a resposta mais auspiciosa,
Porque em toda a vida precisamos saber
E entender que a magnitude do viver
Sempre se reporta a um pertencer,
Pertença que traz o resultado,
Resultado de nos fazer compreender
Que, mesmo que se passem mais dois mil anos,
O ensinamento de JESUS deve ser a nossa forma de viver!



AMAR: ESTADO DE ESPÍRITO




Amo, eu sei! Amar é estado de espírito que só os incautos desleixam,
Porque, mesmo com os encantos, os percalços criam atalhos, resistem e se enjeitam.
E as imperfeições que se apresentam, perfeitamente podem ser rechaçadas com palavras, flores e atenções;
Os moldes são traçados pelo coração!
De forma tão percuciente, que lindamente serão realçados: a entonação da frase, o perfume das flores e o olhar da emoção, porque, AMO, EU SEI!



ETERNIDADE



Quando meus olhos encontrarem os seus,
Vamos saber a intensidade do amor,
Pois, por toda a eternidade,
O preparo foi cuidadosamente tramado
Para o momento registrar o fulgor.
Profícuos serão nossos dias,
Vida longa será dada para nós.
Os dias serão tranquilos e claros,
A noite nos aconchega aos lençóis.
O caminhar será sereno e alegre;
Confiança se estabelecerá entre nós.
Eventual contratempo terá o amor como algoz,
Pois não teremos espaços
Para perder o compasso
Nem a tal felicidade.
Porque, só quem sabe esperar
Sabe valorizar
E gestar encantamento,
Que se sustenta no ser e perpetua-se no tempo!



DINÂMICA DA VIDA



Sublime é viver em constante estado de amor;
Benefícios decorrem a contentamento.
Dignifica o ser e causa um favorável desdobramento.
Olhando a dinâmica da vida,
Pelo que se pode observar,
Ela não deixa alternativa
Em não nos deixar saber o quanto vai durar.
Partindo desse princípio,
Entendo não haver opção,
Quando o assunto é amar,
Não se deve usar a razão.
Por vezes, o questionamento é longo
E periga perder o fôlego de uma grande emoção,
Porque no amor ninguém perde,
Se constrói e se enternece,
Traduzindo-se em aprendizado
Todos os momentos vividos,
Que serão sempre lembrados
Por todos os envolvidos.



ADORO A TI SENHOR


Adoro a Ti Senhor, meu Pastor e meu Deus!
Sei que no caminho em que estou me libertarei!
Vem comigo caminhar, me sustentar, e me curar!
A vitória será certa e o caminho é amar...
Amar, porque só assim se vive;
Amar, porque é real;
Amar, porque preenche os vazios;
Amar, porque nosso instinto é animal.
A vida segue, necessidade insistente!
Cada passo precisa refletir o seu amor!
Que nos chega igual ao oceano,
Farto, oferecido e com vigor,
Tão certo como um coração puro estabelece.
A vitória será certa e o caminho é amar...
Amar, porque só assim se vive;
Amar, porque é real;
Amar, por que preenche os vazios;
Amar, por que nosso instinto é animal.
A vida segue, necessidade insistente,
Cada passo precisa refletir o Seu Amor!
E o nosso coração resplandece e se curva a TI SENHOR!



VIDA NA PAZ



Quisera que o amor que ronda este mundo
Fizesse morada em cada um de nós.
O ódio, o tédio, a insatisfação bateriam em retirada feroz,
Porque o florir da espécie
Seria o abstrato algoz.
Viver solicita empenho,
As boas atitudes também.
A prática nos leva ao resultado
Que alcança aqueles que têm
Determinação para tanto,
Firmeza, quem sabe necessidade além,
Porque da vida, na paz,
Inúmeras vantagens advêm.
O sorriso vem aos lábios,
O raciocínio à mente,
E amor no coração
Modifica a vida da gente!



ENREDO PUERIL


Quando te perdi,
Senti o mundo escurecer,
O dia não era dia,
Pois o sol não aparecia,
E a noite, por sua vez,
Caía sem poesia.
Quando te perdi,
Vi estradas sem destino,
Os olhos sempre ofuscados,
À procura de um caminho
Que me trouxesse à razão
E lhe visse a descortino.
Quando te perdi,
Perdi a fome e a alegria,
Hora a hora, dia a dia,
Não apreciava a magia
Do viver, que me cercava
Das pessoas que convivia.
Foi então que um despertar
No meu peito me alertou
Que toda a saga criada
Tem enredo pueril,
Porque pessoa não se acha, não se gasta e nem se perde,
Simplesmente pelo fato de não ser um objeto.
Pessoas nos aparecem, nos encantam e nos divertem.
Se um dia vai embora,
Sem despedida ou por morte,
É porque não chegou o momento
De se ajuntar ao tal consorte!



ESCOLHA



Meu pensamento vibra a todo instante, sentindo você.
Que insensato coração!
Contrapartida é sentimento inexistente.
Relevo a racionalidade e sigo altaneira no direito de sonhar,
Acreditando que um dia o meu amor fará plural esse sentimento hoje tão singular.
E quando o momento chegar,
A avidez dos olhos na busca indefinida dará lugar ao olhar cativante,
O perfume exalado encontrará o vento favorável,
A intempestividade do falar será distraída pelo sorriso, que brotará dos lábios latejantes.
O ouvir captará uma nova sinfonia,
As mãos se entrelaçarão na certeza da eternidade,
E o coração atento e paciente exultará com júbilo!



INDECISÃO



O vai e vem dessas ondas
Lembra muito a indecisão,
Sentimento causticante
Que assola o coração.
Quisera saber a origem
Dessa dita realidade,
E por que o ser humano
Não assume suas humanidades.
Seria tudo tão simples,
Seria tudo real,
Não deixaria ninguém
Atropelar o natural.
Pois na vida o grande encanto
É deixar-se se encantar.
Na maior simplicidade,
Viver o que tiver de amar,
Sem delongas ou demandas
Que implicam em refutar,
Mas com parcimônia e leveza
Que implicam em aceitar!

Eneida Dias de Miranda, do Livro PERCEPÇÕES
(Bloco II)
















Nenhum comentário:

Postar um comentário