domingo, 3 de fevereiro de 2019

VERDADE SEM SOMBRAS, por Carla Lucena




Convidou-me um filósofo
A sair da caverna,
Para vivenciar a luz,
Até então apagada,
Através da reflexão,
Muitas vezes renegada.


Afirmou-me que a luz é a verdade,
Despida de aparências,
Mas com complexidades,
Que só quem abre os olhos
A enxerga com realidade.


Ah! Olhos de ver!
Que rompam-se os grilhões e as correntes,
Liberte-se da escuridão e abra-se à luz.


A luz da verdade,
Com suas dores e sabores,
A luz da realidade,
Sem véus ou disfarces,
A luz da essência,
Da consciência do SER,
Do verdadeiro VER.


(Carla Lucena)

Nenhum comentário:

Postar um comentário