quinta-feira, 13 de junho de 2019

FALTA DE VOCÊ



Insistente e plácida cai a chuva,
O barulho dos pingos é tudo que se escuta,
Cadenciado, trazendo um dia acinzentado,
É assim que estou a despertar.

Abro os olhos, sinto frio,
O meu coração só vê você,
Na alma sinto um arrepio,
Nos meus braços, a falta de você.

Meus ouvidos reclamam o sussurro
De um bom dia cálido a espantar
O gélido espaço abandonado,
Que é teu e está a te esperar.

Em silêncio, clamo aos céus
Com a força da mente a me expressar
Desolada, me envolvo nos lençóis,
E uma lágrima insiste em rolar.
(Eneida D M)

Nenhum comentário:

Postar um comentário